Fausto, o Bloco do Prazer !!!

Fausto, o Bloco do Prazer !!!

( Publicado em 05 de abr 2011 – http://tinyurl.com/FAUSTO-O-BLOCO-DO-PRAZER)

A caminho do pré carnaval, encontrei Dorothy Lamour. Caminhamos pela enseada do Mucuripe, ombros dados, pés na areia, espuma ameaçando. Suas velas explodiam ao vento, tal a saudade dentro de mim!

“Quando fevereiro chegar, saudade já não mata a gente. A chama continua. No ar, o fogo vai deixar semente, a gente ri a gente chora, fazendo a noite parecer um dia… O teu amor faz cometer loucuras.”

A luz do sábado rasgava os céus da baía do Náutico, energizando meus sonhos adolescentes. Já no aterro do Ideal, o arco-íris acodia uma montanha de nuvens que saia de dentro do mar!

“O azul de Jezebel no céu de Calcutá, feliz constelação. Reluz no corpo dela, ai tricolor colar ! Az de Maracatu no azul de Zanzibar, ali meu coração, zumbiu no gozo dela…”

Em frente do Estoril, as ondas hipnotizavam ao beijar a areia, remetendo-me à lembranças das piscininhas de Iracema. Saltitávamos, braços dados, ao som do bloco do prazer:

“Pra libertar meu coração, eu quero muito mais que o som da marcha lenta. Eu quero o novo balancê e  o bloco do prazer que a multidão comenta…. Vem meu amor feito louca que a vida tá pouca e eu quero muito mais.”

O pôr-do-sol despencava da Ponte Metálica, desdenhando a velha briga do rochedo contra o mar!

 “Atravessei os sete mares e por todos os lugares por onde andei você me dava a vida. Foi uma dádiva da natureza essa coisa acesa que hoje vejo em ti.“

Chegamos, mãos dadas, ao Dragão do Mar. A lua bela holofotizava o planetário em vigília aos foliões dançando na praça.

“Meu amor que ficou, nessa dança meu amor, tem fé na dança. Nossa dor meu amor, é que balança nossa dor, o chão da praça…”

Mais que de repente, em meio a turbas e batucadas, descuidei-me milisegundos sua mão. Procurei-a faustivamente, como uma “caravana do deserto ao atravessar um coração”:

“ Era miragem, fantasia de um mundo blues. E eu fui chorar na areia Dorothy Lamour”

Mauro Oliveira

Colecionador das músicas do poeta Fausto Nilo

Esse post foi publicado em 1. Artigos JORNAL. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s